Por que o escritor iniciante deve escrever contos?

Foto por Suzy Hazelwood em Pexels.com

Que o Escrita Contexto está produzindo um concurso literário não é novidade pra ninguém. A proposta do Concurso Escrita em Ação nasceu em 2020 e tem o objetivo de dar oportunidade para autores iniciantes. Para isso, o projeto ofertou um curso de 16 horas mais a oportunidade dos candidatos publicarem um conto.

Mas por que um conto ao invés de uma novela, romance ou dramaturgia?


Porque apesar de pertencer à categoria de narrativa, diferente de outros gêneros, o conto é uma narrativa menor, com apenas um único núcleo de acontecimentos. Isso significa que o enredo gira em torno de apenas uma situação vivida por um, no máximo dois, personagens principais. Como consequência, a quantidade de cenários é menor e o tempo da narrativa também tende a ser um só.


E é exatamente por isso que os contos são os melhores amigos dos escritores iniciantes.


Fora a manter a constância, a segunda maior dificuldade relatada por alguns contextinhos é finalizar um livro. Isso acontece pela dificuldade de estabelecer uma curva de acontecimentos longa por falta de um planejamento consistente.
Assim, o escritor começa com uma ideia e vai moldando-a à medida que surgem novas possibilidades dentro da narrativa.

E então, a história vai se tornando maior, mais longa, cheia de detalhes que perdem a relevância mas que continuam ali no arquivo e, por fim, a história perde seu sentido original. O autor também se perde em meio a tantas alterações e detalhes, não consegue retomar a ideia e acaba engavetando o projeto.


Nesse sentido, o conto surge como um exercício de preparação para projetos maiores, uma vez que a curva de acontecimentos e os elementos de um conto são menores. Isso deixa mais fácil para o escritor planejar o enredo, explorar cada elemento da narrativa e conseguir concluir a ideia sem se perder tanto.

E, assim, à medida que ele afinar suas técnicas de escrita a fim de criar e executar projetos narrativos em formato de conto, será cada vez mais fácil ampliar esse conhecimento para projetos maiores e mais complexos.


Então, antes de começar um grande projeto, tente fazê-lo em formato de conto para, assim, aumentá-lo aos poucos. Talvez seja esse o domínio que te falta para retomar aquele livro de anos atrás.


Gostou desse conteúdo? Então nos ajude a alcançar mais pessoas curtindo, comentando e compartilhando com outros escritores.

Publicado por Ana Itagiba

Sou editora, revisora e mentora literária formada em Letras pela UFG. Também atuo como produtora cultural e de conteúdo para web. Autora das dramaturgias publicadas Patético Oásis e O experimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: